Reconciliamini Deo

Um novo ano se inicia.

Na entrada do ano, logo assim que o relógio nos informa que são 00:00, nós que estamos em algum lugar, reunidos com amigos, famílias, pessoas que amamos, logo nos abraçamos desejamos a cada um FELIZ ANO NOVO.

E esse ano, logo assim que nos abraçamos, comecei a refletir desse tal Feliz Ano Novo. Pensando e refletindo eu jurei pra mim mesma que iria fazer o máximo pra ser feliz nesse ano. Não que não tivesse sido nesse ano que acaba de passar, mas que não sorrisse apenas nos momentos de sorriso, mas aprendesse a viver e a lutar diante das dificuldades e depois sentir o sabor da vitória.

É…realmente fui injusta – ainda mais nesse finalzinho – em alguns períodos de 2010. Por que desistir de viver se tantos lutam pra sobreviver? Por que andar em lágrimas, se alguns com apenas uma bala sorriem. Por que não querer nada se quem realmente não tem nada daria tudo pra ter alguma coisa, por menor que seja, que eu tenho?

Não. Meu ano não foi de tristeza. Ao contrário, quantas vitórias alcançadas, quantas bençãos de Deus pude experimentar durante 2010, quantas notícias boas que recebi. Fui a mulher mais feliz do mundo quando fui pedida em casamento, dia celebrado com tanta alegria por nós, nossas familias e amigos; fui a mulher mais feliz do mundo quando foi realizado a apresentação do TCC e a nossa orientadora nos apresentou um 10; recebi, de uma forma tão carinhosa, o convite de ser madrinha de batismo de João – filho dos amigos Janine e Sérgio; ver a vitória em cada serviço que o Senhor me confiou; cada gargalhada dada com os amigos; cada grupo de oração; cada segundo com minha família…quantas coisas a serem celebradas!

A pequena enfermidade não tem poder sobre a alegria que Deus coloca em meu coração, mas me mostrou o tamanho da minha humanidade e de que sem Ele não sou nada. Aprendi a amar mais todas as pessoas, aprendi a aceitar as pessoas como elas são, aprendi que cada um tem a mesma humanidade que a minha, então porque exigir tanto dos outros enquanto eu mesma me curvo muitas vezes diante da minha fraqueza?! Em apenas um mês como minha visão mudou, como meu olhar perante as pessoas mudou – mesmo aquelas em que eu não me simpatizava muito. Hoje tenho certeza que o Amor muda tudo. Assim como o Amor de Deus por mim me muda a cada dia.

Ontem, no primeiro dia do ano, prometi a mim mesma que seria uma pessoa melhor. Melhor pra mim, melhor pros outros, melhor pra Deus. Não me exijam perfeição. Sou apenas uma filha de Deus – ser humano – tentando ser uma pessoa melhor.

Esse ano é um ano importante pra mim. Ano em que os sonhos sonhados por mim e por meu noivo, Gustavo, começam a se concretizar. Ano em que Deus reservou pra eu ser feliz!

E, hoje, a única coisa que eu tenho certeza é de que “Tu (Senhor) estavas mais dentro de mim de que a minha parte mais íntima. E era superior a tudo o que eu tinha de mais elevado”. (Santo Agostinho)

Por isso, desejo, da mesma forma que pra mim, pra cada de vocês, que fazem parte da minha vida (Não citarei nomes, porque são muitos. Mas todos sabem da importancia que tem pra mim),não apenas um FELIZ ANO NOVO, mas que nesse ano que se inicia nós sejamos realmente MUITO felizes!


Amo vocês!

Anúncios

No dia 13 de Setembro recebemos uma ligação dizendo que a Maria Clara tinha nascido no dia anterior (12/09/2010).

Nossos corações se encheram de alegria e de uma vontade enorme de ir até Itaocara pra visitar, não só ela, mas também a mamãe, papai e vovós dela.

Fomos no dia 20/09 fomos e nos deparamos com uma família tão feliz. Que no brilho do olhar de cada um reinava a alegria e a face expressiva não era diferente.

Me encontei com a “MAriinha do Dejanir”, assim chamada, com muito carinho (e muito significado) por muitos. De rosinha, dormindo, toda pequenininha. Realmente ela é apaixonante. Linda!

Ela veio pra trazer alegria e luz pra vida de todos! Só peço a Deus que lhe envolva com suas bençãos e, junto a ela, sua família, que também tanto amo.

Pra quem conhece sabe que ela é presente de Deus e do vovô Dejanir. História de gente humana e que quer, somente, amar.

A casa sempre foi cheia.

O prazer da família era essa “tal casa cheia”.

Desde quando pequeninos até agora aos seus vinte e poucos anos a casa permanecia cheia. Cheia de alegria, cheia de amor, cheia de sorrisos, cheia de pessoas queridas e famílias, cheia de amigos que ajudaram a construir uma história.

Em um certo tempo, o mal começou a investir nessa casa; foi conseguindo espaço cada vez maior,  destruindo tudo o que o amor tinha construído, tudo de melhor desta casa.

A casa continuou cheia. Só que dessa vez era cheia de vazio, cheia de solidão, cheia de lágrimas, cheia de desespero, cheia de ódio.

Nessa casa morava uma menina, linda menina aos olhos de Deus. E ela não aceitava isso. Não aceitava que o mal podia destruir o bem, mas sim o bem destruir o mal.

Começou a conversar com Deus e O desafiou: “Não permito perder minha família! Preciso saber amar, preciso ser pais dos meus pais. Preciso levar amor onde há ódio. Preciso de Ti Senhor, porque sou pequena demais e sem Teu Amor e Sua Misericórdia nada poderá ser mudado. Permita que eu seja o Seu reflexo, meu amado Senhor”.

Depois disso a casa voltou a se encher. Não de pessoas! Mas começou a ser encher de esperança, de amor (novamente!), se encher da vontade de se doar. Se encher da vontade de amar. Amar na dor, amar nas lágrimas, amar na escuridão, amar nas ofensas. Mas amar sem querer nada em troca. Deixar que o AMOR MAIOR re-construa tudo o que o MAL tentou destruir.

E assim ela vai. Caminhando, com muitas lágrimas nos olhos, coração sangrando, mas carregando no rosto um sorriso da certeza que nada poderá abalar se com o Senhor confiar.

Espero, um dia, terminar essa história que terá um final feliz!

Sagrada Família,

Rogai por nós!

Nesse final de semana queria parabenizar duas pessoas, pra lá de especiais, por mais um ano de vida! \o/

Carmen Elisa (27/08), mais conhecida como Carminha (rs!): Pessoa a qual não posso classifica-la apenas como amiga. Mas tambem minha irmã. Aquela que, sempre quando estamos juntas, me proporciona os melhores sorrisos. Aquela com quem eu choro e muitas vezes nossas lágrimas descem pra se encontrar.  Te amo pro resto da minha vida!

Ângela Araujo (29/08): A baixinha mais fervorosa da RCC. Quem sempre, com seu testemunho e sua maneira de viver, nos ensina a ser mais de Deus. Que nunca diz NÃO e com um sorriso encantador nos acolhe de uma maneira tão materna. Dias vividos com ela são dias de alegria, de oração, de conversas, enfim, são dias agradáveis.

Louvo a Deus pelo dom da vida de vcs, e de uma maneira muito particular, por te-las na minha vida. Tenham certeza que meus dias e minha vida são muito melhores porque vocês se fazem presente.

Peço a Virgem Maria, nossa Mãe, que interceda pra que na vida de vocês a cada dia seja um verdadeiro Pentecostes!

Amo muito, do tamanho do universo.

Fica aqui meu carinho e minha gratidão por, também, fazer parte da vida de vocês

Essa semana em Cantagalo não foi das melhores.

Acidentes trágicos aconteceram. Foram dias de angústia, dias de espera, dias de lágrimas…enfim, dias em que não nos fez bem.

Como o nosso sacerdote amigo, padre Marcelo, nos disse em um dia na sua homilia, “nossa paróquia está em luto”.

Não que não confiamos na presença de Deus e não acreditamos, apenas choramos a morte de pessoas queridas, assim como Jesus chorou a morte de seu amigo.

Te confesso que meu coração ficou de um tamanho de um grão de arroz, de tão pequenininho. Não queria sair de casa, não queria ir a faculdade, não queria andar de carro ou a pé. O medo por um instante me consumia.

Um amigo me ligou e disse: Você vai ao cemitério? E eu prontamente disse: Vou não. Não estou me sentindo bem pra essas coisas…to muito abalada.

E nessa mesma hora eu pensei: NOSSA, COMO ESTOU SENDO EGOÍSTA!

Me coloquei em oração e na mesma hora o Senhor me disse: Já que as pessoas não me vêem, quem vai apresentar pra elas, família, amigos, etc, meu consolo, meu cuidado, meu amor, meu carinho? Se você tá assim, abalada, imagina aqueles que estiveram muito mais próximos. Vai e leva o meu amor!!!

Foi aí então que pensei: Não tenho mais o que temer. O meu Senhor está comigo. Tomei um banho, enviei um e-mail aos meus amigos dizendo que iria. Fui a Santa Missa e depois la fui eu.

Com certeza ver tudo o que estava acontecendo foi difícil, mas a certeza de que Deus estava me guiando e me usando era maior do que tudo isso.

Isso foi tão bom…fez bem ao meu coração. Saber que você tem o Senhor dentro de você e O apresentar pra outras pessoas que tanto necessita, te da uma paz no coração…

Mas enfim, a semana não terminou nesse velório. Vivemos mais umas horas na espera e na angustia.

Hoje, sábado, o meu coração permanece em LUTO. As vezes me pego com lágrimas nos olhos. Mas a todo instante também me pego com Jesus no coração e no meio de toda essa situação.

Tenho rezado e entregado esses meus amigos, ou não, que hoje choram a perda de uma pessoa querida. E quando tenho oportunidade de falar algo, digo: Permaneçam firmes! O Senhor vai (na certeza) consolar o coração de cada um.

Fica aqui o meu carinho e a minha oração pelas almas dessas pessoas que agora estão junto de Deus. Em especial a menina linda, Anne, o menino lindo, Teteco, e a Dona Isabel, avó de Simoninha e mãe de Honorata. E também minhas orações pelas famílias, amigos, e pessoas que direta ou indiretamente tem algum carinho especial por eles.

Deus abençoe a cada um e nos conforte com Seu amor grandioso

Boa noite, meus amados!

Que a paz de Jesus reine verdadeiramente em nossos corações.

Ontem (quarta-feira) fui a santa Missa celebrada pelo nosso amado e pároco Padre Marcelo Campos. E em sua homilia ele dizia da importância de acolher nossos irmãos, de amá-los em todas as circunstâncias, de ser canal e instrumentos nas mãos do Senhor pros nossos irmãos, de levarmos um abraço de Deus pras pessoas, de rezarmos e levarmos a Palavra, que é fonte de vida.

Tenho me esforçado a cada dia pra ser aquilo que Deus quer pra mim. Palavra viva no meio de todos! Então mesmo com minhas imperfeições, pecados e misérias, luto com a graça e misericórdia de Deus pra viver de acordo com o que Ele me pede.

Hoje pude ser “um abraço de Deus” pra uma pessoa.

A quase uma semana uma pessoa perdeu um ente querido muito próximo e as vezes por nosso egoismo ou até mesmo por “falta de tempo” (que é o que mais falamos) não damos tanta importância assim pras dores dos irmãos. E assim não percebemos o quanto precisam de nós ou o quanto precisamos de outros.

Hoje, então, eu não pude deixar de ir a casa dessa pessoa tão amada por todos (ouso dizer assim). Chegando lá tinha um grupo de pessoas (também muito amadas) fazendo o mesmo que eu. Tenho certeza que não só queriam estar lá, mas também ser presença de Deus. E não foi diferente.

Conversamos, ouvimos, falamos, rimos…mas também lemos a Palavra, louvamos ao Senhor (de mãos unidas) por Ele se fazer tão presente em nossas vidas, por Ele manifestar seu Amor sobre todos nós e por Ele não ser indiferente NUNCA a nossa dor. Basta confiar, saber esperar e Ele agirá.

No final, ao nos despedirmos demos um abraço bem apertado nela (ESSE “TAL” ABRAÇO DE DEUS) e pude ver, concretamente, que Deus ali estava nos usando pra abraçá-la.

Que possamos nos permitir ser esse canal de graça e nos abandonar em Deus todos os dias pra que Ele realize em nós, somente, a Sua vontade.

Abraço Eterno e Fraterno em todos.

Olá a todos! 🙂

A algum tempo já vinha no meu coração o desejo de começar a digitar um pouco sobre as experiências de Amor que venho tendo com o Senhor. Apesar de não ser boa em escrita o Espírito me inspira a exteriorizar tudo isso, por isso criei (com a ajuda do meu amigo Guida) esse Blog.

Tomara que consiga, realmente, expressar aquilo que vem fazendo parte de mim e, assim, sendo a essência da minha vida.

Que Deus nos abençoe e nos dê a graça de perseverarmos ainda mais no Seu Amor.


  • Nenhum
  • Gustavo: Feliz ano novo
  • Janine: Aliás, não é "Cacão" , é Cacá que te ama. Rsrsrsr.
  • Janine: Amiga, Concordo com cada comentário já feito aqui. Como é maravilhoso poder participar da sua vida, em dores e alegrias. Te amo!!! E Cacã

Categorias